Capital do Estado de Goiás, Goiânia figura entre as cidades com melhor índice de qualidade de vida do país. Município brasileiro com maior área verde por habitante (94 m²) e detentor do segundo maior quantitativo proporcional do mundo (precedido apenas de Edmonton, no Canadá, com taxa de 100 m²), a cidade, de apenas 80 anos, destaca-se por implementar um modelo de desenvolvimento urbano aliado à consistente política de responsabilidade ambiental.

Além do grande número de áreas verdes, que supera em quase oito vezes a taxa preconizada pela Organização das Nações Unidas (12 m²), a capital goiana é a cidade brasileira com maior quantitativo de árvores em vias públicas. Possui a melhor infraestrutura urbana do Brasil (IBGE/2012), o maior parque de diversões público da América Latina e, em breve, terá o maior parque linear do mundo: o Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns (Puama).

Audaciosos projetos socioambientais contribuíram para que a Comissão Europeia e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) escolhessem o município como um dos integrantes da lista de cidades mundialmente sustentáveis. Desde 2011, Goiânia faz parte da Rede Urbelac de Cidades Sustentáveis, destinada ao desenvolvimento de programas que visam a melhoria da qualidade de vida e promovam a colaboração entre cidades de porte intermediário. Assim como a italiana Florença e a espanhola Bilbao, a Capital de Goiás comunica experiências de trabalho e serve de referência prática para outras localidades que visam o desenvolvimento aliado à responsabilidade ambiental.

A rede da qual Goiânia faz parte é composta por municípios que têm população estimada entre 300 mil e dois milhões de habitantes, situadas na América Latina, Caribe e Europa. Também a integram as cidades de Bilbao (Espanha), Florença (Itália), Trujillo (Peru), Bucaramanga (Colômbia) e Manaus (Brasil). Todas se articulam para identificar estratégias e programas inovadores de desenvolvimento urbano sustentável e integrado, com ações específicas para as áreas de meio ambiente, requalificação urbana, geração de renda e gestão.

SAÚDE PÚBLICA

O município de Goiânia possui uma rede própria composta por 161 estabelecimentos de saúde distribuídos em sete distritos sanitários, conforme quadro a seguir. Essas unidades estão classificadas em:
–  63 Centros de Saúde da Família
–  23 Centros DEe Saúde
–  14 CAIS/CIAMS
–  01 UPA
–  20 Unidades de Saúde Mental
–  05 Unidades de Referência
–  04 Centros de Especialidades Odontológicas
–  02 Matrenidades
–  29 Outros Estabelecimentos de Saúde: A SMS Possui estabelecimentos de saúde que atendem a população através dos serviços oferecidos (Ouvidoria em Saúde, Serviço de Atendimento Móvel De Urgência (SAMU), Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), Vigilância Sanitária e Ambiental, Farmácias Distritais, Módulos Odontológicos que são Unidades Móveis de Saúde Bucal instalados Nas Escolas).

No ano 2014 foram inaugurados 04 estabelecimentos de saúde, sendo 02 Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), Negrão de Lima e Girassol Campinas, a Farmácia Popular/Faculdade de Farmácia (UFG) e o Centro de Saúde da Família Real Conquista. Foi entregue as reformas do ambulatório do CIAMS Novo Horizonte, do C.S.F. Recanto das Minas Gerais e a inauguração, em outro endereço, da Farmácia Distrital Vila Nova.

TREINAMENTOS PARA CAPACITAÇÃO DOS USUÁRIOS QUE UTILIZAM O SISTEMA VIVVER SAÚDE PÚBLICA NOS CENTROS DE ATENDIMENTO DE SAÚDE DE GOIÂNIA

Fonte: Portal Prefeitura Municipal de Goiânia/GO

Share This