A Regional de Saúde de Alfenas realizou no período de 20 a 22 de fevereiro uma capacitação para a instalação e manuseio da armadilha de ovos do Aedes aegypti (ovitrampas). A armadilha permite monitorar durante todo o ano a dispersão do mosquito no município, possibilitando acompanhar os bairros que necessitam de maior atuação de controle do vetor. Assim, será possível intensificar, quando necessário, as estratégias de controle antes do aparecimento dos casos de doenças transmitidas pelo Aedes.

Segundo Waldimir Serafim, supervisor de endemias da Regional de Saúde de Alfenas, o projeto permitirá que os municípios tenham em mãos mais um instrumento para o planejamento de suas ações frente às doenças causadas pelo Aedes aegypti. Para isso, a SES-MG enviou aos municípios potes plásticos, palhetas na dimensão 2,5 cm por 10 cm e levedo de cerveja (atrativo para as fêmeas), caixa de madeira para o transporte das palhetas que serão encaminhadas para análise laboratorial.

O curso teve como público alvo os técnicos dos municípios de Alfenas e Guaxupé que serão os multiplicadores para outros municípios da regional. As referências técnicas do laboratório de entomologia da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Giovani Gonçalves e Jose Otaviano Madureira, foram os instrutores da capacitação.

Os instrutores orientaram sobre a forma de instalação e manuseio do ovitrampa, reforçando que a armadilha é uma estratégia que se soma às ações já desenvolvidas no município. Segundo Giovani, este projeto veio além de somar às ações de rotina do município, dar uma maior precisão na dispersão do Aedes.

Por: Marivalda Cezário Santos Tobias
Fonte: SES – Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais

Share This