Nove eixos serão discutidos em três dias por delegados de todas as regiões de Minas Gerais

Começou, nesta quinta-feira (03/05), em Belo Horizonte, a Conferência de Educação de Minas Gerais 2018, etapa preparatória da Conferência Nacional de Educação (CONAE) e da Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE). Promovida pelo Fórum Permanente de Educação de Minas Gerais (FEPEMG) e anunciada em setembro de 2017, a Conferência acontece até o dia 5 e tem como tema “A Construção do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG) e a implementação dos Planos de Educação”.

Cerimônia de abertura da CEEMG contou com presenças de representantes de diversas
instituições e entidades ligadas à Educação em Minas Gerais. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

A Conferência apresenta 9 Eixos de discussão, entre eles o sistema integrado de ensino, políticas intersetoriais de desenvolvimento na Educação e valorização dos profissionais da Educação.

A cerimônia de abertura contou com a presença do secretário de Estado de Educação em exercício, Wieland Silberschneider, que falou sobre a importância da Conferência como um momento indispensável para educadores, profissionais e trabalhadores da Educação se dedicarem aos conteúdos propostos e trabalharem em prol da construção da Educação de forma conjunta.

“Precisamos gerar condições para que tanto para as escolas da rede estadual quanto as municipais e privadas pactuem metas e diretrizes de elevação da qualidade da nossa Educação. Temos pela frente desafios, como o desmonte de um Estado de inclusão social, processo que afeta as políticas públicas de educação com, por exemplo, corte de verbas do Ensino Integral e Integrado; o desafio de promover a revisão da Base Nacional Comum Curricular, que é fundamental para darmos passos firmes na melhoria da nossa Educação, e o desafio de prosseguir com o processo de expansão da Educação Integral. Nesse sentido, pedimos que todos se debrucem sobre as propostas do Eixo 9, que trata do Sistema Integrado de Educação Pública mineiro e que apresentem sugestões de ações importantes que poderão dar materialidade a toda essa discussão”, pronunciou Wieland.

O secretário de Estado de Educação de Minas Gerais em exercício, Wieland Silberschneider,
em seu pronunciamento na abertura oficial da CEEMG. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

Com a previsão de reunir cerca de 1.400, entre delegados e observadores de diversos territórios de Minas Gerais, o objetivo da CEEMG é mobilizar a sociedade mineira para intensificar o monitoramento e avaliação do cumprimento dos Planos de Educação, suas metas e estratégias, propor melhorias às políticas estadual e nacional, e discutir responsabilidades, corresponsabilidades e atribuições de forma a fortalecer a construção dos Sistemas Estadual e Nacional de Educação.

A coordenadora do FEPEMG e diretora executiva da União de Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime-MG), Suely Dique Rodarte, também esteve presente na abertura da Conferência Estadual de Educação de Minas Gerais. “Estamos aqui na representação das mais diversas funções dos mais diferentes lugares de Minas Gerais depois de fazermos conferências municipais e 12 conferências territoriais. Foi uma longa travessia até aqui. Agora é a hora de contribuir, monitorar, exigir, dialogar e, principalmente, debater sobre cada um dos eixos garantidores da Educação Pública de qualidade para todos”, disse aos presentes.

O primeiro dia do encontro contou, também, com a palestra do sociólogo, educador e professor emérito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Miguel Arroyo – presença sempre respeitada quando o assunto é Educação Integral. Em sua apresentação, o especialista comentou sobre a construção do Sistema Integrado de Educação Pública.

O professor Miguel Arroyo durante sua palestra na abertura oficial
da CEEMG 2018. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

“Parabéns por esta conferência, que gira em torno de uma persistente interrogação: é possível construir um sistema integrado, democrático e igualitário de educação pública? Que compromissos e coragem isso exige? É necessário, neste momento, reconstruir as memórias do que já foi feito no quadro da Educação, memórias gloriosas que não foram reconhecidas e que estão presentes em outras conferências, outros planos, mas sobretudo em outras práticas corajosas que acontecem nas redes estaduais e municipais, para que elas não sejam destruídas, pois para os conservadores, isso é muito mais fácil do que construir”, pontuou Arroyo. “Além desse resgate, precisamos fazer uma leitura política da construção do sistema integral de educação e nos questionar constantemente sobre que indagações chegam das infâncias e adolescências pobres, que compõem a maioria dos educandos do ensino público, sobre a construção de um sistema de ensino integrado de educação”, instigou o especialista durante sua palestra.

Confira aqui a programação da Conferência, bem como os 9 Eixos de discussão.

FÓRUM ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

O Fórum Estadual Permanente de Educação do Estado de Minas Gerais é composto por representantes de instituições federais de ensino superior do Estado, de universidades estaduais, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, do Ministério da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, do Fórum dos Pró-Reitores de Graduação das Instituições Públicas de Ensino Superior, de Núcleos de Ensino a Distância e Centros de Educação à distância das instituições públicas mineiras, da União Nacional de Conselhos Municipais de Educação e da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação.

CEEMG 2018 reúne cerca de 1.400 delegados e observadores para discutir
nove eixos da Educação Pública em Minas Gerais. Foto: Franciele Xavier (SEE/MG)

Fonte: SEE/MG – Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais

Share This