Por Francine Galbier

Um novo decreto da equipe econômica do governo irá permitir que o CPF se torne uma “chave universal” para que os brasileiros usem serviços públicos federais.

Paulo Uebel, secretário de Desburocratização, diz que a intenção é facilitar a concessão e prestação de serviços públicos. Com a mudança, não será preciso utilizar diversos números cadastrais. “O CPF vai ser uma espécie de chave universal. O cidadão poderá usar outros números – o governo que não poderá exigir. A ideia é simplificar e desburocratizar a vida das pessoas”.

Paulo Guedes pretende criar uma integração através de plataformas digitais.

Ministro da Economia, Paulo Guedes pretende criar uma integração através de plataformas digitais, economizando dinheiro e otimizando os serviços. A medida será uma solução para uma burocracia que atrapalha a utilização dos serviços públicos hoje. Há muitas informações fragmentadas em diferentes bases de dados, além de dados duplicados e inconsistentes, que também facilita que aconteçam irregularidades.

Algumas mudanças objetivas apresentadas por Uebel são: se o cidadão vai ao INSS, não precisará informar o número do NIS; se for à Caixa Econômica, não precisará apresentar o número do PIS; Caso tire a 2ª via da certidão de reservista, não precisará mais informar o número, apenas o CPF; e para realizar o cadastro único dos benefícios sociais, bastará informar o número do CPF

O decreto deve ser publicado neste ou na próxima semana.

Fonte: www.mblnews.org.

Share This