O Dia Mundial da Água é celebrado todos os anos no dia 22 de março. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 22 de Fevereiro de 1992.

A data foi criada com o objetivo de alertar a população mundial a cerca da importância da preservação hídrica para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta.

Visando este objetivo, anualmente o Dia Mundial da Água aborda um tema específico de extrema importância para a sobrevivência humana. O tema de 2018 foi “Soluções Naturais para a Água“. O tema de 2019 ainda não divulgado pela ONU.

A conscientização sobre a urgência da economia de água e o seu uso responsável é uma das principais metas do Dia da Água. A água potável é um direito humano garantido por lei desde 2010, de acordo com a Organização das Nações Unidas – ONU.

Mesmo o nosso planeta sendo constituído por aproximadamente 70% de água, apenas 0,7% de toda a água do mundo é potável. É considerada água potável aquela água que é adequada para o consumo humano.

COMO SURGIU O DIA MUNDIAL DA ÁGUA?

O Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas em 21 de fevereiro de 1993, tendo sido o dia 22 de março como data oficial para comemoração e realização de atividades de reflexão sobre o significado da água para a vida em nosso planeta.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DA ÁGUA

No mesmo dia da instituição do Dia Mundial da Água, a ONU lançou a Declaração Universal dos Direitos da Água, que tem entre as suas principais diretrizes:
– A água faz parte do patrimônio do planeta;
– A água é a seiva do nosso planeta;
– Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados;
– O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos;
– A água não é somente herança de nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores;
– A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo;
– A água não deve ser desperdiçada nem poluída, nem envenenada;
– A utilização da água implica respeito à lei;
– A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social;
– O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

“O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.” (Artigo 4 da “Declaração Universal dos Direitos da Água”)

Clique aqui para saber mais sobre a declaração universal dos direitos da água.

Fonte: Diário da Informação

Share This