O Mapeamento de Experiências Estaduais, Municipais e do Distrito Federal, no Campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa, é uma iniciativa que integra a agenda anual da Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa, do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas, da Secretaria de Atenção Primária à Saúde (COSAPI/DAPES/SAPS), do Ministério da Saúde, realizada em parceria com o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da FIOCRUZ (ICICT/Fiocruz).

Seu objetivo é conhecer e dar visibilidade às boas práticas de municípios, estados e do Distrito Federal no campo da saúde da pessoa idosa. Com isso, espera-se divulgar e compartilhar experiências com gestores, profissionais de saúde, interessados em geral, além de incentivar estratégias e ações que contribuam para qualificar o cuidado à pessoa idosa no Sistema Único de Saúde (SUS), em consonância com a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa (PNSPI) e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

As experiências mapeadas podem estar relacionadas aos diferentes níveis de cuidados, da Atenção Básica à Especializada, desenvolvidas, por exemplo, junto à Estratégia de Saúde da Família (ESF), Unidades Básicas de Saúde (UBS), Núcleo de Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (Nasf-AB), Atenção Domiciliar, Atenção Hospitalar, entre outras, assim como experiências ligadas aos Distritos Sanitários Especiais Indígenas – DSEIS.

Cronograma da 7ª Edição do Mapeamento de Experiências de Boas Práticas em Gestão Pública no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa

ETAPA

PERÍODO

1ª –  Inscrição 24 de junho a 04 de agosto de 2019
2ª – Avaliação das experiências inscritas 08 a 25 de agosto de 2019
3ª – Divulgação dos resultados 06 de setembro de 2019
4º-  Apresentação das 14 experiências selecionadas 22 e 23 de outubro de 2019


1ª ETAPA – INSCRIÇÃO

As inscrições serão realizadas por meio de formulário eletrônico disponível no link http://saudedapessoaidosa.fiocruz.br/inscricoes-2019 e ficarão abertas no período de 24 de junho a 04 de agosto de 2019.

Os campos de preenchimento do formulário eletrônico devem ser preenchidos integralmente, e estão disponíveis para consulta prévia no Anexo I deste Edital. Sugere-se leitura prévia do Anexo I para conhecimento das informações solicitadas, pois o formulário não permite salvamento para acesso posterior.

Deverá ser indicado no momento da inscrição a categoria na qual a experiência se enquadra. A categoria selecionada deve ser aquela que mais se aproxima da atividade principal desenvolvida:

  • Organização da atenção à saúde da pessoa idosa na Rede de Atenção à Saúde (implementação de linha de cuidado, regulação, fluxos, etc.);
  • Implementação da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa;                    
  • Matriciamento das equipes da atenção básica sobre as especificidades de saúde da pessoa idosa, elaboração de Projeto Terapêutico Singular-PTS;    
  • Promoção da saúde da pessoa idosa (práticas corporais e atividades físicas, alimentação e nutrição, experiências inovadoras de educação em saúde etc.);
  • Prevenção de doenças e agravos em pessoas idosas (quedas, violência, suicídio, doenças crônicas não transmissíveis, uso abusivo de álcool, tabaco e outras drogas; acidentes de trânsito, saúde sexual e prevenção à IST/HIV-Aids e hepatites virais, etc.);
  • Atendimento em grupo com pessoas idosas (grupos terapêuticos, grupos operativos, etc.);
  • Reabilitação da pessoa idosa;
  • Atenção à saúde da pessoa idosa no ambiente domiciliar;    
  • Promoção de atividades intersetoriais que beneficiem pessoas idosas por meio da integração do Setor Saúde com:  Assistência Social, Direitos Humanos, Educação, Transporte, Ministério Público, dentre outros;                     
  • Atividades do Setor Saúde indutoras da participação social da pessoa idosa (grupos de convivência; atividades culturais, artísticas, de recreação e lazer; ações intergeracionais; atividades que estimulem a participação na vida comunitária e cidadã; controle social).

 É obrigatório que a instituição responsável pela experiência inscrita pertença ao setor público da saúde e esteja ligada ao Sistema Único de Saúde (SUS). Contudo, a experiência pode ser desenvolvida em parceria com outros setores.

 CONTATO

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/COSAPI/DAPES/SAPS /MS
Esplanada dos Ministérios – Ministério da Saúde, Bloco G, Ed. Anexo
4º Andar – Ala B – Brasília-DF CEP: 70.058-900
Telefone: + 55 (61) 3315- 8847 ou 3315- 6226 – idoso@saude.gov.br 

PÚBLICO ALVO

Qual o perfil dos idosos envolvidos nessa experiência? (Campo obrigatório): Descrever quais são as características principais do grupo de idosos selecionados para participar da experiência, beneficiados.

De que forma a experiência é divulgada ao público? (Campo obrigatório): Detalhar quais foram os instrumentos usados para dar publicidade à experiência.

Como os idosos foram selecionados para participar? (Campo opcional): Detalhar como foi realizada a escolha dos participantes.

Quantos idosos pretendiam alcançar com essa experiência? (Campo obrigatório): Estimativa da quantidade de pessoas a que a prática é destinada, por ano de atividade.

Quantos idosos participaram da experiência, por ano de atividade? (Campo obrigatório): Detalhar o total de pessoas que participaram da prática por ano.

Ao final, ou até o momento, quantos idosos participaram da experiência? (Campo obrigatório)

Qual o principal motivo da saída dos idosos nas atividades da experiência? (Citar as causas, exemplo: a proposta previa um rodizio de participantes, houve desistência, falta de interesse etc ). (Campo opcional)

Clique aqui e saiba mais detalhes.

 Fonte: Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS

Share This