O novo relatório mostra os registros que não foram para base federal e também os motivos pelos quais não foram considerados.

Para auxiliar os municípios no processo de monitoramento dos cadastros da população na Atenção Primária à Saúde (APS), está disponível os relatórios que mostram quais os registros que estão inconsistentes. A pesquisa pode ser feita no e-Gestor AB e traz também o motivo pelo qual o cadastro não subiu para a base federal do Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (Sisab).

O cadastro do indivíduo na APS é base para o cálculo da capitação ponderada, um dos componentes do novo modelo de financiamento, o Previne Brasil. Relatórios mais detalhados vão subsidiar os gestores a identificar a real situação do cadastramento do município. Assim, a gestão conseguirá junto com as equipes de saúde providenciar as melhorias na estratégia dos cadastros dos cidadãos. Os relatórios estão no Painel de cadastros, no espaço do Sisab dentro do e-gestor AB. Procure por “Inconsistências de cadastros individuais” e baixe o arquivo.

O cadastro do cidadão é feito com o CPF ou Cartão Nacional de Saúde (CNS) por todos os integrantes da equipe de Saúde da Família ou equipe de Atenção Primária. O registro das informações de cadastro pode ser feito por meio do sistema de Coleta de Dados Simplificada (CDS), Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) ou sistemas próprios/terceiros.Fonte:  Secretaria de Atenção Primária à Saúde

Share This